quarta-feira, 18 de julho de 2012

Ostra feliz não faz pérola

Rubem Alves
Ed Planeta - 276 páginas


"A beleza não elimina a tragédia, mas a torna suportável.
(...) São os que sofrem que produzem a beleza, para parar de sofrer." (página 12)




Rubem Alves continua sendo um menino que escreve coisas belas, que brinca com as palavras, que flerta com a poesia. 


Ele tem um caso de amor com a vida (aliás, a exemplo de Robert Frost, ele também quer isso escrito em sua lápide quando morrer).


O livro é uma coletânea de pensamentos sobre diversos assuntos: amor, beleza, crianças, educação, natureza, velhice, morte, entre outros. 


Em cada um há aquela chama de vida, de encantamento e de afeto:


"Amor é isto: a dialética entre a alegria do encontro e a dor da separação (...) Porque amor é algo que não se possui, jamais. É evento de graça." (pág 79)


"A poesia é uma perturbação do olhar. O poeta vê o que não está lá." (pág 95)


"...para onde foram os dias que vivi?" (pág 110)


"Somos poesia. A poesia nos move. Se você duvida, é porque nunca amou." (pág 181)


"O que envelhece não é o tempo. É a rotina. o enfado, a incapacidade de se comover ante o sorriso..." (pág 247)


"Livros são brinquedos para o pensamento." (pág 19).


Meu conselho? Vá brincar com esse livro-brinquedo agora!

2 comentários:

  1. Amo os escritos dele.
    Anotado a indicação!!

    ResponderExcluir
  2. Everton,
    O livro é bárbaro!
    Você e a Pri vão amar :)

    bjos

    ResponderExcluir